Por que sua empresa deve ter um Manual de BPF

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), o Manual de Boas Práticas de Fabricação é um documento obrigatório que deve reunir um conjunto de medidas a serem adotadas pelas indústrias de alimentos e pelos serviços de alimentação, a fim de garantir a qualidade sanitária e conformidade dos alimentos com os regulamentos técnicos. Ter o Manual de BPF, portanto, é um dos primeiros passos para estar em conformidade com a legislação, e atender as exigências do mercado nacional e internacional, mas cada estabelecimento deve ter seu próprio material, e elaborá-lo conforme as características e necessidades do seu negócio, sendo assim um documento exclusivo e intransferível.

A construção do Manual de BPF deve conter todos os procedimentos operacionais que são realizados pelo estabelecimento, visando garantir a segurança e qualidade dos alimentos produzidos.  Segundo a RDC 216/2004, o manual deve descrever no mínimo oito requisitos:

  • Os requisitos higiênico-sanitários dos edifícios;
  • A manutenção e higienização das instalações, dos equipamentos e dos utensílios;
  • O controle da água de abastecimento;
  • O controle integrado de vetores e pragas urbanas;
  • A capacitação de profissionais;
  • O controle da higiene e saúde dos manipuladores;
  • O manejo de resíduos;
  • E o controle e garantia de qualidade do alimento preparado.

Além disto, a empresa também é obrigada a anexar ao Manual de BPF os Procedimentos Operacionais Padronizados, também conhecidos popularmente como POP, e que são usados para descrever e orientar os profissionais envolvidos sobre o passo-a-passo da execução de cada tarefa citada no manual. Mas, não basta apenas implantar o Manual de BPF, ele precisa ser revisado e atualizado constantemente, o que geralmente é feito pelo responsável técnico do estabelecimento. Para monitorar as boas práticas de fabricação, é muito importante fazer um CHECKLIST, que permita avaliar e identificar o que está sendo executado corretamente, e o que precisa ser corrigido, evitando assim problemas maiores. Se você tem dúvida sobre como avaliar todos os itens obrigatórios de BPF, confira um template gratuito neste link, que pode ser usado nesta tarefa. 

O estabelecimento que não possui ou não atualiza seu Manual de BPF está descumprindo as leis de vigilância sanitária, e fica sujeito a uma série de consequências jurídicas como multas, interdições, e até mesmo o cancelamento do alvará. A empresa ainda pode perder negócios, já que os clientes também exigem que produtores de alimentos estejam em conformidade com a legislação sanitária.

Ao prosseguir navegando em nosso website, você concorda com nossa Política de Privacidade.